Rua Santo Antonio de Itaberava, 300 - São Paulo-SP 11 2524-0457 moleculas@uol.com.br

Gostou? compartilhe!

Confira!

A importância do Controle de Estoque

Controle de estoque é o procedimento adotado para registrar, fiscalizar e gerir a entrada e saída de mercadorias e produtos da empresa. O Controle de estoque deve ser utilizado tanto para matéria-prima, mercadorias produzidas e/ou mercadorias vendidas.

O planejamento é um dos principais instrumentos para o estabelecimento de uma política de estocagem eficiente, tendo em vista que normalmente o setor de vendas deseja um estoque elevado para atender melhor o cliente e a área de produção prefere também trabalhar com uma maior margem de segurança de estoque, por outro lado, o departamento financeiro quer estoques reduzidos para diminuir o capital investido e melhorar seu fluxo de caixa, e até mesmo depender menos de capital de terceiros caso o estoque seja financiado (compras a prazo).
Administrar estoques significa decidir os níveis de estoques que podem ser mantidos, de forma prática e objetiva, de modo que a empresa consiga o melhor retorno de seus investimentos. Isso implica na programação e controle das compras, consumo, vendas e níveis de estoques, pois, estoques e compras representam significativas saídas de recursos da empresa, ao mesmo tempo em que absorvem grande parte das necessidades de capital de giro, ou seja, considerável investimento, assim, o gerenciamento do estoque deve permitir que o capital investido seja minimizado.
O controle de estoque possibilita:

  • quanto comprar; quando comprar; o que comprar; quanto manter em estoque;
  • receber, armazenar e atender os materiais estocados de acordo com as necessidades;
  • controlar os estoques em termos de quantidades, valores e fornecer informações sobre a posição dos itens estocados;
  • manter inventários periódicos para avaliação das quantidades e estados dos materiais estocados e;
  • identificar e retirar do estoque os itens obsoletos e danificados;
  • evita o extravio de mercadorias;
  • planejar as compras, evitando a estocagem de itens desnecessários;
  • conciliar os saldos físicos com os contábeis;
  • efetuar a promoção dos itens que não estão girando;
  • permite acompanhar com maior rapidez das mudanças de hábito de consumo dos clientes;

Existem vários métodos de avaliação de estoque, porém a empresa precisa escolher aquele que melhor se adequar a sua realidade.

Fonte: Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (www.sebrae.com.br)



Gostou? compartilhe!

Whatsapp Moléculas Whatsapp Moléculas